Empresa Objetiva Concursos é investigada por sua conduta por licitações em seis prefeituras

Data: 21/06/2018

O Ministério Público determinou uma investigação na conduta da empresa Objetiva Concursos para averiguar como ocorreram as licitações para a contratação da empresa em São Vicente do Sul, Mata, Dom Feliciano, Campo Bom e Sananduva e Santiago, para a elaboração de concursos.

Em Santiago, a Objetiva venceu as licitações dos últimos três concursos, disputado com outras concorrentes. Por isso o município entrou no rol das investigações. O prefeito Tiago Gorski Lacerda afirma que os processos foram sempre transparentes e auditados pelo Tribunal de Contas do Estado.

"A empresa é que está sendo alvo de investigação, pois da nossa parte é tudo dentro da legalidade. Estamos bem tranquilos pois nossos atos são fiscalizados não só pela comunidade, mas pelas autoridades", afirma o prefeito. 

Tiago informa que a Administração recebeu os procuradores do Ministério Público e apresentou todos os documentos, ressaltando que as licitações foram acompanhadas por servidores públicos concursados, qualificados e com experiência nesta área.

"Não é o concurso em si que está sendo investigado, mas a licitação para a contratação da empresa que aplicou as provas. Em Santiago, temos a certeza de que nossos procedimentos foram todos corretos", garante Tiago. 

Ele cita que nos dois concursos realizados pela Administração, o preço de referência da Objetiva era de R$ 49 mil, mas o serviço foi executado por R$ 25.800. Noutro, o preço de referência era de R$ 20 mil, mas a execução ficou em R$ 17.800.

"Não descartamos a possibilidade de adiar o concurso para professores, previsto para julho, cuja vencedora da licitação é a Objetiva, até que a empresa preste os devidos esclarecimentos pedidos pelo Ministério Público de Contas", afirma o prefeito Tiago Gorski Lacerda.

Gallery_big_77814287a765a2d7447cd7760f83d662
provaaa.jpg