Dia Mundial da Luta contra a Aids: Santiago em ação pela prevenção

Dia Mundial da Luta contra a Aids: Santiago em ação pela prevenção

1º de dezembro é o Dia Mundial da Luta contra a Aids. Em Santiago, esse trabalho é fortalecido pela Secretaria de Saúde por meio do Serviço de Assistência Especializado (SAE), que está trabalhando a campanha "Quem se cuida testa e trata. Não transmite". Conforme a enfermeira Ana Souto, responsável pelo SAE, em Santiago o trabalho de conscientização, prevenção e tratamento tem o respaldo das unidades de saúde e conta com o engajamento de todos os profissionais, desde os agentes de saúde aos médicos.
Ana destacou que, atualmente, 1% da população gaúcha é HIV positiva, enquanto Santiago mantém todos os pacientes monitorados, com carga viral zerada e sem potencial de transmissão. Este sucesso é resultado do comprometimento da competente rede de saúde local, pronta para acolher os pacientes.

 

Você sabe o que é AIDS?
É uma sigla em inglês para Síndrome da Imunodeficiência Humana, que faz com que o vírus HVI se multiplique a ataquer as células imunológicas saudáveis, diminuindo as defesas do corpo, que dica suscetível a infecções oportunistas.


Como o vírus é TRANSMITIDO?
Principalmente através de relações sexuais desprotegidas, mas também por meio de compartilhamento de seringas, transfusão de sangue contaminado, da mãe infectada para o filho durante a gestação ou até mesmo pela amamentação.


Qual a diferença entre HIV e AIDS?
O HIVi infecta as células de defesa e, com o passar do tempo, se essa infecção não for tratada e acompanhada pode se transformar em AIDS, acometendo a pessoa sem tratamento. Isso acote em média de 8 a 10 anos após a primeira exposição.


Como NÃO se transmite o HIV?

  • Beijo no rosto ou na boca
  • Suor e lágrima
  • Picada de inseto
  • Aperto de mão ou abraço
  • Assento de ônibus
  • Piscina
  • Banheiro
  • Doação de sangue
  • Pelo ar
  • Compartilhamento de objetos


Como posso me prevenir?
Usar preservativo em todas as relações sexuais (anal, oral ou vaginal)

Não há vacina CONTRA a infecção do HIV.


Preservativos
A camisinha masculina ou feminina deve ser usada em todos os tipos de relação sexual. Além de ser bastante acessível, está disponível nas unidades de saúde gratuitamente. É a maneira mais eficaz para evitar a contaminação pelo HIV e uma gravidez não planejada.


Sabia sobre a prevenção combinada?
A melhor forma é através da prevenção combinada que consiste no uso simultâneo de diferentes abordages: o PrEP (um método que consiste na ingestão diária de um comprimido que impede que o vírus infecte o organismo antes mesmo da pessoa ter contato com o vírus.
O PREP é um medicamento para uso após possível exposição ao vírus. Deve ser usada de 2 horas a no máximo 76 horas depois.

 

Foto e texto: Márcio Brasil/Prefeitura de Santiago