Não seja poluidor: descarte o seu óleo de soja usado nos pontos de coleta

Data: 17/04/2017

Tome cuidado pra que a sua consciência ambiental nunca vá pelo ralo. Uma das formas disso não acontecer é justamente não jogar fora o óleo de soja usado para fritar alimentos, que é um grande poluente de nascentes e rios. Um litro de óleo é capaz de contaminar um milhão de litros d'água, sendo prejudicial não apenas para peixes e outros animais, mas para o próprio ser humano. 

Desta maneira, a Secretaria de Meio Ambiente mantém uma campanha permanente para o recolhimento de óleo de cozinha, armazenado em garrafas pet, que podem ser deixados na própria Secretaria, no Salão Paroquial ou ainda nas empresas que colaboram:

  • ÚNICA – Sorveteria, Cafeteria, Padaria e Lancheria;
  • Bar e Pizzaria Ponto X;
  • Lancheria da Estação Rodoviária;
  • Padaria e Confeitaria Fronteira;
  • HGU
  • Restaurante Alquímia ;
  • Agridoce Restaurante e Gril
  • Lancheria do Batista;
  • Churrascaria do Batista;
  • Bar da URI Campus;
  • Bodega ( Av. Aparício Mariense);
  • Ricardo Lanches; 
  • Chico Lanches
  • Super Mercados Machado;
  • Mercado Damian;
  • Mercado Bazana Filial 2;
  • Lancheria e Restaurante Casa Velha;
  • Restaurante Casa da Refeição;
  • Pizzaria Mama Carmela;
  • Padaria Tropical;
  • Mercados Guasso;
  • Padaria e Confeitaria Glacial;
  • Viandas Sol Nascente;

Todo o material é recolhido pela empresa Alto Uruguai, trabalha com reciclagem de óleo e dá a destinação correta do produto, evitando a contaminação ao meio ambiente. O óleo é transformado em biodiesel, sabão ou ração animal. De janeiro a março deste ano foram recolhidos e mandados embora de Santiago mais de 2 mil litros. O descarte na pia faz a gordura ficar retida nos canos e atrair pragas que podem causar várias doenças.

Gallery_big_928157d18ef82e49ab2b8418458dfa9e
Oleo que suja.jpg