Com a força da parceria, Secretaria de Desenvolvimento Social vai inaugurar restaurante a R$ 1,99

Data: 06/09/2019

É um consenso de que em Santiago existe muita solidariedade e essa característica vai se tornar ainda mais forte com um novo projeto que a Prefeitura de Santiago, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, vai implantar: um Restaurante Popular, cuja proposição foi feita pelo vereador Marcelo Piru Gorski. E a inauguração é pra já, pois a data prevista para a abertura é 24 de setembro. Vai funcionar no Salão do Desenvolvimento Social e servirá uma média de 100 refeições diárias ao valor de R$ 1,99 (pagamento através de fichas). Conforme a secretária Denise Cardoso, o público-alvo serão as pessoas com renda per capita menor de 1/4 do salário, reconhecidas pelo Serviço Social, ou seja, os mais carentes. Vai funcionar de segunda a sexta das 11h30 às 13h30, podendo funcionar em outros dias, em situações especiais.

Parcerias importantes

O valor de R$ 1,99 pela refeição se tornará possível pelo aproveitamento de mão-de-obra da Prefeitura, uso de espaço público (sem precisar pagar aluguel) e muitas doações. A secretária Denise Cardoso considera que as parcerias com empresas e voluntários são responsáveis pelo sucesso de muitos projetos. E com o Restaurante Popular vai ser a mesma coisa. "Já fechamos parceria com o Grupo Guasso, Bazzana, Grupo Batista e Mercado Central que vão nos doar alimentos", destaca. Outros parceiros, como as Lojas Tusi e a Fasp Art também estão contribuindo com doações. A Secretaria contará com a horta comunitária do Cras Vó Ângela e também o Horto Florestal para fornecimento de verduras e terá apoio da Corps, que fornecerá uma cozinheira. O município seguirá aberto para novas parcerias para auxiliar neste projeto do Restaurante Popular.

Texto e foto: jornalista Márcio Brasil/Site da Prefeitura de Santiago

Gallery_big_31e21fcee02fe486521f11599199915f
Coorps, Fasp Art, Lojas Tusi, Grupo Batista e Supermercados Bazana são algumas das empresas parceiras do Restaurante Popular, proposto pelo vereador Piru Gorski, que será criado pela Prefeitura de Santiago.